Por que ensinar Educação Financeira para Crianças?

Evandro Conti
CEO da Eu S/A Escola de Empreendedorismo

De acordo com a pesquisa da Onze – Empresa de Previdência Digital – com 1535 pessoas, 71% das pessoas entrevistadas consideram que os problemas financeiros são a principal fonte de preocupação, estando à frente de saúde e família. 

E a pesquisa ainda concluiu que:

  • 45% tem insônia devido aos problemas;
  • 35% perdem o foco durante o trabalho;
  • 25% resolvem pendências pessoais durante o trabalho
  •  25% ficam mal humorados e se desentendem com a família e
  • 14% ficam de mau humor e impacientes com os colegas ao longo do dia

Imagine como será o comportamento desses colaboradores dentro da empresa? E em casa com a família?

E, mais! De acordo com pesquisa realizada pela XP Investimentos no ano de 2020 durante a pandemia, 7 em cada 10 brasileiros passaram a perceber que a sua renda seria insuficiente para cobrir o custo de vida.

E a educação financeira tem tudo a ver com o empreendedorismo, pois por toda a nossa vida temos que lidar com questões financeiras, independente se a gente gosta ou não! 

Educação Financeira no Brasil e no Mundo

De acordo com essas informações, podemos perceber que uma boa parcela da população brasileira não está preparada para lidar com as questões financeiras. Na verdade, ao longo das gerações não fomos preparados para lidar com isso.

Nas escolas brasileiras não existe, ao longo de décadas, o curso de educação financeira, dessa forma não aprendemos o básico e que vai nos acompanhar para toda a nossa vida: cuidado com o nosso dinheiro. Como consequência, em casa também são raros os casos de que a educação financeira passa de pai para filho. E justamente quando estamos no franco desenvolvimento da nossa personalidade, que se dá até os 10 anos.

Nos países desenvolvidos como por exemplo Finlândia, Canadá, Suécia, Noruega, Dinamarca e Israel, a educação financeira faz parte da grade curricular desde a educação infantil, dessa forma já colhem excelentes resultados há anos!

No Brasil existem iniciativas para o início desta educação nas escolas, porém a passos lentos. Existe muito desconhecimento da importância da educação financeira nas escolas e até um preconceito, pois entendem que a educação financeira não é coisa de criança. Porém se esquecem de que a educação financeira pode ser aprendida de uma maneira transversal de acordo com as matérias dadas nas escolas e de forma lúdica e divertida. E é isso que o Ministério da Educação e Cultura (MEC) tem procurado fazer. Através do seu instrumento de orientação para as escolas públicas e privadas – Base Nacional Comum Curricular (BNCC) – as escolas deveriam incluir a educação financeira no ensino fundamental a partir de 2020, porém veio uma pandemia no meio do caminho e o projeto ficou engavetado nas escolas. Porém acredito que as escolas já devem adotar a educação financeira, independente da BNCC, pois os benefícios para o desenvolvimento dos alunos é excepcional.

Em 2013 foi criada uma cartilha de Educação Financeira por meio de uma parceria do Banco Central do Brasil, Comissão de Valores Mobiliários e o Ministério da Educação com o intuito de disseminar a educação financeira nas escolas, porém o projeto teve o empecilho de os próprios professores não saberem sobre o assunto e muito menos terem a rédea financeira da própria vida. Agora, em 2021, o Banco Central lançou o programa Aprender Valor para levar de forma gratuita a educação financeira para o ensino fundamental das escolas públicas.

São programas que devemos dar a devida atenção, pois estamos falando de um assunto muito importante para a estruturação de melhores lares e profissionais, mas que as nossas escolas não dão a devida importância, pois não é cobrado no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio).

Conclusão

Diante os dados expostos de pesquisas no início deste texto, dos excelentes resultados alcançados em países desenvolvidos, conforme citados anteriormente, e os esforços do MEC e do Banco Central do Brasil, temos a plena convicção de que ao se ensinar a educação financeira desde pequeno, em escolas e em em casa, estaremos contribuindo para a formação de pessoas mais bem preparadas para enfrentar os desafios financeiros da vida adulta.

Nós da Eu S/A temos na nossa grade a educação financeira justamente pensando na formação dos futuros adolescentes, pais / mães de família e profissionais que saberão gerir as finanças, pessoais, familiares e das empresas onde trabalham.

Agende uma aula experimental conosco e confira!

Desenvolvendo a criatividade para solução de problemas

Desenvolvendo a criatividade para solução de problemas

Por Gabriela CristinaSupervisora Pedagógica na Eu S/A Escola de Empreendedorismo Já parou para pensar no quanto você é criativo? Talvez você pense: “ mas eu não sou nada criativo”. E é aqui que está o erro. Pode ser que você não se sinta criativo, mas a criatividade é...

Empreendedorismo se aprende cedo – Jornal Estado de Minas

Empreendedorismo se aprende cedo – Jornal Estado de Minas

Evandro ContiPresidente da EU/S.A. Desde pequenos, quando pensamos no que vamos ser “quando crescer” escutamos frases do tipo: “Isso não dá dinheiro”; “Você não nasceu para isso”; “Você não tem o dom”; “Quero que você seja engenheiro, igual a mim”; “Isso não é...

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Elas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies no site.