Você já parou para pensar como seu filho aprende?

Para começar, vamos entender o que é a aprendizagem. Aprendizagem é um processo pelo qual um indivíduo adquire conhecimentos, saberes, valores, atitudes, comportamentos e habilidades, seja por meio de experiências ou de ensinamentos.

O processo de aprendizagem em cada indivíduo funciona de forma diferente, em ritmos diferentes. Isso não significa que uma criança seja mais inteligente que as outras. Indica apenas que cada criança possui habilidades diferentes.

No decorrer de seu desenvolvimento, a criança passa por situações ainda não vividas, que para ela ainda são desconhecidas, que lhe permitem passar pela aprendizagem.

A criança aprende desde os seus primeiros dias de vida a se deparar com um novo mundo e, a partir de então, utilizar-se dos sentidos para sua percepção e, assim, já começar a se desenvolver. A interação com o outro é fundamental nesse processo.

Para falarmos um pouco mais sobre isso quero citar dois grandes psicólogos que foram pioneiros e grandes referências no ramo da psicologia e na área da educação, pelos seus estudos e pesquisas no que diz respeito ao desenvolvimento infantil: Jean Piaget e Lev Vygotsky.

Para Piaget, o início da aprendizagem acontece pelo desequilíbrio da relação entre a criança e o objeto. Isso significa que, no momento em que algo acontece na vida da criança, ela entra em uma situação de desequilíbrio porque aquele conhecimento para ela não estava pronto. Até então, era uma situação desconhecida, algo que não era esperado.

Isso pode ser exemplificado com ações inesperadas, a relação com o outro, conhecimento de novos objetos, ou seja, tudo o que ela ainda não viveu.

Então, se a criança está vivenciando algo que ainda não conhece ela vai entrar, segundo Piaget, em uma situação de desequilíbrio e, a partir daí, começa o processo de aprendizagem.

E o que é preciso para entrar novamente em equilíbrio?

Vamos, então, conhecer dois momentos: o desenvolvimento cognitivo, que é a base da aprendizagem, acontece por meio da assimilação e da acomodação. Quando a criança entra em contato com qualquer coisa nova, seja um objeto, ou situação, ela vai, então, precisar assimilar e acomodar essa nova vivência.

Como isso acontece?

Por meio dos sentidos (o tato, o olfato, a audição, a visão e o paladar), estímulos são enviados para o cérebro que, ao receber essa nova informação, passa pelo processo de “assimilação”, ou seja, a criança está vivenciando algo novo e vai assimilar esse novo aprendizado.

O cérebro então retém e armazena as informações. Reconhece padrões nessas informações e as organiza de forma que façam sentido. A partir do momento em que essa criança consegue ajustar esse novo conhecimento aos conhecimentos já existentes, ela passa pelo processo de acomodação.  A acomodação acontece quando a criança modifica seu aprendizado. Ou seja, ela vai transformar os conhecimentos que ela já tem sobre um assunto e ajustar com o novo conhecimento que adquiriu por meio dos estímulos e, com isso, ir além do que ela já sabe.  Então aquele desequilíbrio se ajusta novamente e uma nova aprendizagem já pode começar. Funciona como um ciclo. A cada nova vivência a criança passa por este ciclo e, à medida que vai aprendendo, enriquece seu desenvolvimento.

O brincar é fundamental nesse processo, pois é nesse momento que a criança explora tudo ao seu redor e vive a interação com o outro, além de espelhar situações que observa nos adultos.

De acordo com Piaget, aprender é uma interpretação pessoal do mundo, ou seja, é uma atividade individualizada, enquanto Vygotsky ressalta que a cultura e a socialização desempenham um papel fundamental no desenvolvimento da criança.

Portanto, as vivências cotidianas, as relações com a família, com os amigos e com a escola, têm papel significativo no desenvolvimento da criança.

Mas, o que tudo isso tem a ver com o empreendedorismo?

O empreendedorismo é um estado de ser. O indivíduo pode ser empreendedor em qualquer área de atuação.

Já ouviu falar nas soft skills? Elas foram citadas aqui no post anterior. Só para relembrar, as soft skills são as habilidades mentais, emocionais e sociais que as pessoas adquirem ao longo da vida. Habilidades estas que as grandes empresas procuram em seus colaboradores e são observadas em todo grande empreendedor. Não basta apenas ser qualificado tecnicamente, também é preciso estar preparado para trabalhar em equipe e vivenciar diversos tipos de situações.

Agora, entendendo um pouco sobre como funciona o processo de aprendizagem, nada melhor que estimular essas habilidades no seu filho ainda quando criança, pois através do brincar a criança já desenvolve naturalmente sua criatividade e, a partir daí, é possível estimulá-la a sonhar e enfrentar os desafios para alcançar seus sonhos, aprender a trabalhar em equipe, a valorizar suas conquistas,  ser persistente, ser um líder, falar em público e aprender com os erros,  entre outras habilidades.  Essa é a proposta da EU S/A Escola de Empreendedorismo:  contribuir, de forma significativa, para o desenvolvimento de seu filho.

“Não é sobre vencer, é sobre não desistir, se você tem um sonho, lute por ele. Existe uma disciplina para paixão, e não é sobre quantas vezes você é rejeitado ou quantas vezes caiu e foi derrotado, é sobre quantas vezes você levantou com coragem e seguiu em frente!”. (Lady Gaga- Cantora Internacional que já ganhou 9 Grammy Awards E 13 Mtv Awards).

Gabriela Cristina da Silva

Pedagoga da EU S/A Escola de Empreendedorismo


A EU S/A é uma escola de empreendedorismo que prepara crianças e pré-adolescentes para um futuro empreendedor!

Agende uma aula experimental gratuita para o seu filho:
☎ (31) 3347.1456 (31) 9.9639.1186
📌 Rua Santa Rita Durão, 143 – Funcionários/BH